Prato Feito

                                pratofeito1                   
“Resolveu Daniel firmemente não se contaminar com as finas comidas do rei, nem com o vinho que ele bebia…” – Daniel 1:8

Um dos aspectos que mais tem chamado a atenção na sociedade de hoje é a facilidade com que o diabo ilude as pessoas.  Seria de se esperar que cada ser humano vivesse o seu tempo sobre a terra, de forma, pelo menos, produtiva e com um propósito de vida.

O que se observa, no entanto, é que a grande maioria se acomoda ao prato pronto oferecido por ele e que raramente foge do cardápio básico: dinheiro, sexo, poder, álcool em maior ou menor quantidade, drogas e uma compulsão doentia por mentira e confusão, muita confusão.

Nabucodonozor, rei da Babilônia, separou alguns jovens escravos de boa aparência para que estivessem a seu serviço e determinou que se oferecesse a eles a mesma comida que lhe era servida.  Queria mantê-los dentro do seu esquema; estavam sendo preparados para “assistirem no palácio do rei” (v. 4).

Porém, ele não contava com a determinação dos jovens em continuarem fiéis ao seu Deus e contrariarem a ordem do rei.

Aprendemos com Daniel e seus amigos algumas lições básicas para a nossa vida:

- Resolveram não se contaminar com a comida do rei – v. 8                     

- Quando resolveram em seu coração não se conformar com o programa pronto de Satanás, Deus lhes concedeu graça – v. 9

- Depois da graça, veio o teste – v. 12

- Como resultado da sua fé, foram vitoriosos.  No fim da prova de 10 dias suas aparências eram melhores, estavam mais fortes do que todos os jovens que comiam das finas comidas do rei – v. 15.

Diz o v. 19 que “por isso passaram a assistir diante do rei”.

Em conseqüência dessa experiência vemos no capítulo 3 os três amigos de Daniel  permanecendo de pé diante da estátua de ouro que Nabucodonozor havia levantado; experimentando a fornalha de fogo e saindo dela ilesos, e o próprio rei alterando o seu decreto e reconhecendo o Deus desses homens como o único Deus verdadeiro – Dan. 3:28-30.

Tudo isso, porque Daniel e seus amigos “resolveram firmemente” em seu coração manter a sua fidelidade.

A nossa posição no reino espiritual determinará não apenas a nossa benção mas com certeza influenciará muita gente, mudará o destino de igrejas, poderá alterar decretos de reis, destinos de povos e países. 

A benção coletiva, sem dúvida, passa pela benção individual.  Não há igrejas, comunidades ou países fortes sem homens e mulheres fortes e fiéis a Deus.

Oswaldo Chirov

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s